20 de outubro de 2009

Mais Londres e Abbey Road


Minha primeira vista do Big Ben me deu uma sensacão de surreal. Não parecia possivel que depois de anos lendo e estudando sobre Londres, vendo aquela construcao na televisão, ela realmente existisse e estivesse ali na frente dos meus olhos.

Havia tanta gente que a sensacao de distancia da realidade parecia se tornar maior.Não conseguia assimilar direito... Era como estar ali de frente para uma tv gigante, mas sem a tela a te separar do objeto observado. Loucura! O número de pessoas tirando fotos, caminhando e apontando para o prédio a nossa frente chegava a ser assustador.


Fiquei parado observando o prédio por uns momentos e cheguei à conclusão de que sempre havia achado que ele era menor ... parecia tão grande, ostentando tanto ali à minha frente.
Ainda menos real e um tanto mais palpável ( se é que essa combinacao é possivel) foi minha visita à Abbey Road... Para os ingleses uma rua como outra qualquer, para mim um marco a ser explorado!


esta foi uma das visões mais esperadas enquanto eu percorria o caminho mais lindo que vi na cidade toda. Pela manha cedinho sai da casa onde estava hospedada e conforme meu amigo havia sugerido, percorri um caminho tranquilo por um riozinho que me levaria próxima ao meu destino, Abbey Road.











Nadz in the sky with diamonds!!!!


Fazer essas fotos era algo muuuuito engracado. Não há semaforo, entao os carros nunca sabem se somos turistas querendo tirar fotos ou se queremos atravessar. Alguns ficam irritados... devem fazer o mesmo percurso todos os dias e ter que lidar com os turistas correndo pela rua e tentando tirar fotos boas... Dificil, alguns carros param pra vc atravessar, mas voce deve deixa-los ir caso queira tirar alguma foto. Algum amigo seu se aventura a ficar plantado no meio da rua para tirar uma foto sua de frente ( como a minha). E depois de inumeras tentativas e diversos quase atropelamentos conseguimos!

Frio na barriga!!! Ouvimos que por ano, em média de 2 a 3 pessoas chegam mesmoa a ser atropeladas ao tentar fazer uma foto à la beatles! O muro do estudio é todo pichado por fas e voce nota que de meses em meses eles pintam tudo novamente de branco, para nós picharmos novamente ( ou nao!!!). Podemos sentir a camada expessa de tinta , imaginar quantas vezes este muro ja foi pintado. A data mais antiga que achamos ( eu e minha amiga Steph e nossos novos amigos belgas) era de maio deste ano! E fomos em agosto... voces podem ver como o muro é coberto rapidissimo por diversos fas malucos como eu!!!

Beijaaaao e até mais
[Continue reading...]

12 de outubro de 2009

E se voce perdesse uma das criancas?

A manhã de sexta prometia um dia frio e sem muitas preocupacoes. Assim que o Morris subiu na bakfiets e eu comecei a pedalar notei que pela primeira vez nos meus meses na Holanda o ar saia de minha boca e formava uma fumacinha pelo seu encontro com o tempo frio da cidade. O inverno está chegando...

Pedalei até a escola dele e dei uma volta pela cidade,tomei um cafézinho e saboreei um delicioso boosbessen muffin ( blueberry). Este seria o segundo dia que eu deveria buscar as meninas na escola em Wassenaar, de onibus. Wassenaar é a vila em que vamos morar no futuro, fronteirissa com Haia, mas menor e mais rica. ouco dizer bastante que é um lugar bom para investimentos futuros em moradia e esse é um dos motivos que a familia está de mudanca para lá. Já havia feito o caminho no dia anterior e tudo tinha corrido conforme o planejado.
Eu e o Morris saímos de casa pouco antes das 14hs e pegamos um onibus em direcao à Voorburg ( outra vila aqui perto), descemos no cruzamento entre Voorburg e Wassenaar e pegamos outro onibus que nos deixa em frente a nossa futura casa, de lá, andamos por ruas lindas e calmas até a escola Bloemcampschool.

Neste dia porém, as meninas íam brincar na casa de amiguinhas então eu nao precisaria busca-las. Passadas 14hs Frank, o host father, me ligou dizendo que eu deveria buscar as meninas que eles nao teriam como voltar dentro do horario e busca-las eles mesmos. Agasalhei o Morris e corremos para a escola das meninas. Meu menino tem 3 anos e como toda crianca dessa idade, anda devagar e para para quase tudo... foi uma batalha chegar ate a escola em tempo. Cheguei quase 5 minutos atrasada.

Eu também deveria entrar em contato com a mae da amiguinha da Luna, pois teria de desmarcar o playdate do dia. As encontramos na rua, a caminho da casa da Nikita, e logo após falar com a mae da amiguinha, estamos os tres novamente a caminho da escola... para pegar a terceira crianca, a Iris. O playdate da iris já havia sido desmarcado, o avo de sua amiga Isabelle havia morrido naquela manha e a menina nao fora a aula. Ao chegarmos lá o Morris se pos a chorar alegando estar cansado e tudo mais o que se possa imaginar...

Pedi a Luna que buscasse a irma no outro portao e uns 10 minutos depois ela volta, sem irma e dizendo " procurei na sala dela, no parque em todos os lugares e nao achei..." . Peguei o celular e liguei para os pais das amiguinhas de quem eu tinha os numeros.Nada!!! Ninguém sabia do paradeiro da minha menina mais velha!!! Neste momento, eu que esperava que ela estivesse na casa de uma dessas amiguinhas que eu ja conhecia, me desesperei. o Frank ligou, eu já chorando e ele me acalmando " ela tem que estar em algum lugar!" .
otima resposta para meu desespero " perdi sua filha!"

Contatei os professores, que levaram meus dois menores para brincar numa das salas de aula enquanto resolviamos o que fazer. Iris ( professora da Iris... ) pegou a lista de alunos com todos os telefones e eu passei os olhos, tentando reconhecer amiguinhos que eu nao tivesse ligado ainda e que poderiamos ligar.
Pode parecer que foi rapido, mas ficamos 1 hora nesta brincadeira de procurar a Iris!!! Uma hora eu desesperada sem saber onde estava a menina. Duas coisas me passavam pela cabeca...

1 - Provavelmente ela foi embora com alguma amiga e seus pais devem ligar para o Frank avisando ( como ele proprio falou).
2- Caso algo tivesse mesmo acontecido e ela nao estivesse em nenhuma amiga... eu que nao ia perder tempo esperando que algum pai ligasse para o Frank ou para a Iris para avisar. ( Se eu esgotasse todas as possibilidades logicas sobre o paradeiro dela e só me restasse ir a policia era melhor eu comecar logo a procurar antes que fosse tarde!!!)

Na casa da Meike! Uma das maes recordou-se de te-la visto com essa amiguinha e talvez ela tivesse ido junto embora... de quebra, sem me avisar! O que aconteceu foi que a mae da Meike pediu que um vizinho buscasse sua filha, e o vizinho achou que as maes ja tinham confirmado o playdate quando as meninas pediram, então, ele levou as duas sem avisar ninguem... nem a mae da Meike ( que se surpreendeu ao ver Iris em sua casa) e nem a minha host mom...

Todos pareciam tao calmos... que eu me perguntava se é realmente tao diferente assim... se crescer em um ambiente mais pacifico, menos violento nos auxilia na confianca. E isso vem de uma familia ( e um povo) que faz de tuuuuudo para nao ter suas bikes roubadas!!! Disso eles morrem de medo ( as bikes tem cadeados, chaves... etc )... para mim é estranho, nunca vive uma experiencia real de violencia ou roubo.... mas cresci ouvindo falar. E além de tudo... a Irisje estava sob a minha responsabilidade e sob a mesma ela sumiu sem avisar!

Hoje minha jornada de onibus continua. E ainda há mais! temos o bijless da Irisje ( aula de reforco), mas hoje vou tirar de letra :D tenho certeza !!! E hoje também comecam minhas aulas de holandes!!! ebaaaa :D:D:D:D:D

Até a proxima ( com mais Inglaterra e fotos )
[Continue reading...]
Designed By Yasmin Mello | 365 dias