18 de dezembro de 2009

Na neve...

Só para dizer que está nevando... e que nem quando morei na Austria durantes os três meses de inverno passei o frio que está aqui. Mas estou achando uma verdadeira delícia.

fazer bonecos de neve ( que mais de assemelham a piramides de neve), fazer brigas de bola de neve, anjinhos, demarcar minhas pegadas e andar em circulos, morrer de frio com a mao quase congelada de tanto brincar.

mais tarde devo ter algumas fotos que fiz com a camera do Frank e espero poder posta-las.
Também nao vejoa hora de abrir os presentes de Natal que minha familia mandou... acho que vou fazer isso amanha :D estou curiosa... curiosa demaaaais! Coloquei-os proximo a janela, embaixo do aquecedor e todos os dias olho incessantemente para eles... me questionando o que será que tem dentro de cada pacote... :D

Logo escreverei mais novidades!!!
Até mais
[Continue reading...]

12 de dezembro de 2009

Medo de Bicicleta

Sempre me pego pensando no quanto essas três criancas são um misto de mim, cada uma a seu modo, em uma caracteristica diferente.

A maioria de voces já deve conhecer minhas histórias e dramas para que eu tirasse carta de motorista e superasse o medo de dirigir.Ser confiante , neste caso, sempre foi meu maior problema. E no transito é preciso ter consciencia e confianca naquilo que se esta fazendo. Dirijo agora bem melhor, não é ainda meu passatempo favorito e não uso o carro da família... Aqui, dirijo apenas os carros de amigos, quando saio ou algo assim.E nem tenho mais feito isso com tanta frequencia, com o frio chegando , a cada semana um amigo diferente ( ou eu mesma) que tem gripe e fica de cama...

Aqui na Holanda, gosto de levar as criancas para andar de bicicleta. É uma das formas mais fáceis de se locomover dentro da cidade.Assim como na minha cidade natal, a superfície daqui é bastante plana, o que nos permite pedalar livremente pra qualquer lugar. Também em todos os lugares, todas as ruas e avenidas temos aqui ciclovias e sinais e leis especificas para bikes, o que torna tbm tudo mais fácil.

A rua daqui de casa é bastante longa e poucos carros a utilizam, então, quando precisamos comprar alguma coisa na mercearia, posso facilmente convidar as criancas para irem comigo de bicicleta. Eu vou andando, ajudando os dois mais novos... ou assim eram os planos. Já havia notado em outras vezes que a Menina do Meio sentia-se insegura ao subir em sua bicicleta sem rodinhas. A Menina mais Velha nos humilha e praticamente a qualquer um que andar ao seu lado, mesmo pequena consegue dominar facilmente bicletas gigantes, desce e sobe rampas, anda sem as maos...

Enquanto a Mais Velha corria na frente e o Pequeno ao nosso lado, eu segurava a bike da do Meio, enquanto ela pedalava devagar, acelerando aos poucos e eu correndo ao seu lado. Quando notei que ela já havia conseguido se estabilizar, soltei sua bike e continue correndo ao seu lado. Ela continuou perfeitamente até notar minha presenca totalmente ao seu lado e nao segurando a parte de tras de sua bicicleta. Desajeitada, parou a bike chorando e dizendo que nao consguia fazer mais nada! Ainda tentei conversar, sorrir, dizer que ela estava perfeita, o que nao era mentira, mas ela apenas saiu de sua bike, brava, jogando-a no chao e olhando para mim.

- Voce tem que me segurar!
- Mas voce estava indo tao bem sozinha, pedalando super bem!!!
- NO!

Sentei ao lado dela sem dizer nada, ali mesmo, na calcada. Nao consegui deixar de pensar em mim, e no meu medo de dirigir. A mesma expressao no olhar, o mesmo tremor e lágrimas. notei que estava lidando comigo mesma e que não sabia como " me " tratar. Olhei pra ela, ainda com os lábios torcidos e desapontada. Podíamos ver sua irmã retornando a nós de bicicleta e seu irmão indo para lá e para cá em sua bike sem pedais, tentava se equilibrar direcionando seu peso.
Descobri que não era confianca em mim que faltava nela, era confianca em si mesma. E não havia muito o que eu podia fazer, enquanto ela não quisesse tentar de novo.

Acabamos fazendo todo o percurso segurando a bike ao nosso lado, falando pouco... ver sua irmã ser tão boa a sua frente, pedalando livremente e feliz, nao a ajudou muito. Minhas kids são muito exigentes consigo mesmas, todas as tres. Dirigir só dependia de mim, as regras eu já sabia, como fazer eu já sabia, faltava a confianca que eu podia. Dependia de tudo, humor, vontade, decisão. Não é fácil, mas eu não pude desistir, ter medo.

Conitnua só dependendo de mim! E também, com ela, continua so dependendo dela, mas eu vou esta ao lado pra dizer pra ela que é normal cair e que ela pode sacodir a poeira e levantar ainda mais forte!
[Continue reading...]
Designed By Yasmin Mello | 365 dias