24 de janeiro de 2011

Caminhos a seguir

Share it Please
Sentada num banco da praça Mauá no centro de Santos em meu horário de almoço, não posso deixar de pensar na minha vida o que quero e devo fazer dela. sempre peço a opinião de todo mundo, mas nunca sigo praticamente nada o que me foi aconselhado, sigo minha cabeça, meus impulsos.
Tenho em minhas mãos um exemplar da revista "Você s/a" numa tentativa de investir mais em mim mesma, na executiva escondida que por vezes quero deixar crescer. Em minha bolsa um livro muito interessante que estou lendo " Lendo Lolita em Terã" de Azar Nafisi. Meus olhos perdidos no ambiente, sem ler nenhum dos dois. Estou desanimada, esgotada de pensar no futuro, de me olhar no espelho e ver 24 anos de vida sem nenhuma grande conquista. Sinto como se necessitasse algo mais, um rumo... um desejo!

Uma vez, durante uma viagem à Cruzeiro com meu Papassinos, lembro-me de termos conversado sobre sonhos e ele me confessou que há muito havia perdido seu foco, seu sonho, o motivo de quer crescer, fazer isso ou aquilo e que só lhe restava sobreviver a cada dia.
De alguma forma aquilo me fez sentido e soube que isso é como uma morte em vida. Pois quando nada mais buscamos, quando nada mais queremos atingir, o que nos resta se não esperar nossa morte?
Sempre fui muito sonhadora, dramática e sofredora também. E sempre tive muito medo de tentar e não conseguir nada. E por isso... muitas vezes não tentava nada! Preferia ficar quietinha no meu canto sonhando, desejando, vivendo em fantasia... e não seria isso também outro tipo de morte? Viver apenas para sonhar, sem nada fazer para que esses sonhos tão lindos se realizem? Sentindo a tristeza de não ter feito nada por si mesma, não ter conseguido realizar nada ? Mas sem tentar, sem erguer meus punhos e lutar pelos meus objetivos... não há jeito de conseguir alcançá-los...
Tento me lembrar disso todos os dias, e dia após dia enfretar o medo de encarar os desafios, porque também é um pavor viver estagnada. Medo de cá, medo de lá... então minha grande escolha é aliar-me a um deles.
Desculpem o post subjetivo, quase etéreo ao qual me dediquei a escrever no dia de hoje. Apenas me encontro numa estrada que me proporciona diversas bifurcações e estou parada, pensando para que lado andar, tentando observar ao máximo o que cada caminho poderia me trazer.

4 comentários:

  1. Nadja, acho que todo mundo tem sonho, mas nem todos acreditam nos próprios sonhos. Não consigo imaginar a vida sem eles, sem objetivos. Algumas pessoas nos desencorajam talvez por frustação com os seus próprinho sonhos.

    Trilhar novos caminhos também faz parte da nossa vida enquanto somos jovens, senão der certo, o maximo que pode acontecer é ter que começar de novo, mas ainda sim prefiro essa sensação do que a estagnação. Não tenha medo de tentar, de ir atrás do que você acredita, ninguem mais do que vc mesma sabe do seu potencial.

    beijao

    ResponderExcluir
  2. concordo na idéia de sobreviver "esperando a morte". to tentando sempre estar em busca de algo, mesmo que seja a minha volta ao mundo hehe

    bjss

    ResponderExcluir
  3. Querida Nadja, faco das palavras da Simone as minhas palavras! Sonhe e coloque os sonhos em pratica! Beijao e conte comigo!

    ResponderExcluir
  4. oi nadja :)

    é ... os sonhos ...

    tb estou nessa, o sonho q nao chega. tudo é pro futuro. os sonhos nao chegaram, mas chegou o tempo. 25 anos. Este chega sem pedir licença. Ainda sou estudante, to fazendo mestrado, me preparando para um futuro melhor [sempre o futuro ...] .

    E o que me assombra tb é fato de nao fazer mais planos como antigamente. Qtos livros eu queria ler e ainda nao li? Qtos filmes eu queria ver e ainda nao vi? Hj sou bem mais seletivo qdo compro livros ... penso q nao terei tempo de ler todos q desejo. É quase uma crise dos 40 anos, aos 25. Estou igualmente seletivo qto aos filmes. Ainda me permito assistir uma besteira ou otra, mas de modo geral ando selecionando com grande cuidado ...

    O que fazer? A resposta já foi dada, sabiamente, por voce. Devemos escolher uma bifurcação, erguer os punhos, e encarar os desafios...

    Não basta sonhar :)

    bjos

    ResponderExcluir

Procurando uma esmeralda? Que tal aqui?

Designed By Yasmin Mello | 365 dias