29 de outubro de 2008

Nunca vou te abandonar...

Share it Please
Com a monografia adiada para ser apresentada no começo de março, minhas preocupações mudaram um pouco. Ainda tenho que terminar todas as disciplinas e restam alguns trabalhos e resenhas para entregar.

Os planos estão caminhando bastante bem, mas as deconfianças da minha mãe não parecem diminuir. Não posso julgá-la, ainda não tenho filhos e só imagino a sensação de permitir ( e apoiar) a ida de um filho seu ao exterior para trabalhar na casa de uma família que você nunca viu na vida! Pois bem, mamãe me sugeriu que sua amiga brasileira que mora na Holanda fosse visitar a família para conhecê-los pessoalmente e poder deixá-la mais tranquila ( ou não!) para que ela possa respirar quando me ver embarcar de cabeça e coração nessa aventura.

É engraçado como as coisas mudam tanto. Minha vida toda, tentei fazer com que meu pai aceitasse que eu queria descobrir o mundo, fazer intercâmbios, trabalhar e viver em outros países, conhecer culturas totalmente diferentes. E a minha vida toda sempre escutei do meu pai que tudo que eu queria era apenas me ver livre da família que tanto em amava. Escutei que nosso elo seria quebrado e que eles se ressentiam de eu não querer viver ao lado deles. Parecia que eu os estava traindo, só em sonhar em me aventurar pelo mundo afora. E olha que na época eu sonhava com todas as minhas forças em ir ao Japão. Tive de escutar inúmeras vezes da minha mãe que a gente não sabia como eram os costumes japoneses e que eles até poderiam me escravizar por lá (!!!!!) .

Penso hoje se tudo isso era medo de me perder! Lembro-me de notar que minha mãe tinha muito medo de ir contra meu pai, se algo acontecesse a mim, ela seria culpada pra sempre nos olhos dele. Nunca imaginei deixá-los do meu coração, meus desejos por desbravar o mundo são diferentes. Não quero também renegar minha pátria, quero ao contrário, levá-la comigo nesta busca por novos conhecimentos, afinal, a cada encontro que eu tiver com as culturais locais, eles terão também um pequeno encontro com a minha cultura, tantoa de criação familiar quanto aquela mais nacional...

Hoje, os medos mudaram. Antes, papassinos não se atrevia a falar de exterior ou meus sonhos comigo, muito menos encorajar-me a persegui-los; ontem ganho o livro "o Guia criativo para o viajante independente na Europa" do meu papassinos!!!!E papassinos agora sempre fala que virá ler meu bloge que estará muito feliz, principalmente quando eu vier visitá-lo. Já mamãe está mais cautelosa, ao passo que percebe que o momento se aproxima. Não é para menos, é também uma grande mudança e algo ao qual ela deve se acostumar. Mas é bom para todos nós e nos possibitará crescermos muito. Viajar faz bem! Viver também!
Saibam familiazinas, nunca irei te abandonar ^^ Todos os Pousada Betim Paes Leme rumam comigo ao velho continente!

Em breve mais novidades para todos ^^
Beijoooos e abraços!!!

9 comentários:

  1. Viajar faz MUIIITO bem.
    Amo viajar e não há nada melhor que isso!
    Boa leitura e depois conta as dicas do livro pra gente!

    ResponderExcluir
  2. Que susto Nadja, quando li o título do post achei que você tinha mudado de time e agora estava torcendo pra outro alvinegro. Menos mal que foi só um mal entendido.

    Viajar faz muito bem sim. Essa semana fez 1 ano que voltei do intercâmbio e já to com muitas saudades de viajar de novo. Mas na atual fase da minha vida isso não é possível.

    Aproveita lá o quanto puder e não esqueça dos amigos tb! Bjos!

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante o seu blog.

    Gostei!!

    :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Nadja, obrigada pela visita no meu blog. Adorei seu cantinho. Entendo bem o que sua mae esta passando e vc tambem. Qdo mudei-me aqui pra suecia, minha mae ficou um pouco preocupada. Deixei-a chorando muito no aeroporto. Mas tudo passa, a gente se acostuma com td. Va e seja muito feliz. Bj

    ResponderExcluir
  5. A minha conhada tá assim amiga...Minha sobrinha de 20 anos vai passar 4 meses na califórnia e ela tá super preocupada, mas sabe que será ótimo para o crescimento dela.
    Muita sorte pra vc!
    Bjokas

    ResponderExcluir
  6. Olá Nadja,
    obrigada pela sua visita e comentário no meu blogue; pois é, eu tb constatei nesta blogagem que existe um grande preconceito com o Halloween, pelos motivos errados. As pessoas condenam ignorando a sua origem. Talvez a blogagem tenha servido para abrir algumas brechas e agora algumas mentes estejam a abrir-se para outras dimensões, não é?
    Entendo a sua família; tenho filhos muito pequenos mas posso desde já imaginar que tb eu ficaria preocupada. Mas que será uma experiência extraordinária, disso não duvide; os seus horizontes vão alargar-se, você vai crescer, vai aprender, vai compreender outras culturas e formas de estar na vida. E a Holanda é um país lindo! Eu adoro, para mim o mais bonito da Europa.
    Boa sorte e que Deus a acompanhe!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi Nadja! Encontrei seu blog por um comentário que você deixou em outro... Vc vai para a Holanda né? Para qual cidade? Já morei na Holanda. Gostaria de te desejar boa sorte na sua empreitada - como boa viajante e aventureira que sou! - e propor um intercâmbio de links de nossos blogs. Deixo aqui o link do meu site, e te convido a que o visite, lá tenho um link em que falo um pouco mais sobre mim também. Gostaria de saber se você topa intercambiar links comigo também. Assim que se decidir, ponho seu link lá e espero aparecer no seu espaço "Blogs por aí". Beijoca, tchau!

    ResponderExcluir
  8. Olá nadja!

    Medo e preocupaçao sao palavras que fazem parte do vocabulario dos pais, mas nao se preocupe com isso nao! depois q vc chegar lá, mostrar que tem juízo e passar confiança pra eles, a preocupaçao dará lugar ao orgulho e o medo será incentivo!!!

    Falo isso por experiencia propria!

    Visite me sempre!

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Obrigada pelo comentário! Boa sorte na sua viagem, aproveite muito!! :)

    ResponderExcluir

Procurando uma esmeralda? Que tal aqui?

Designed By Yasmin Mello | 365 dias