3 de outubro de 2012

A vez da Luna!

Share it Please
Agora que já falei da Iris, minha menina vaidosa e espuleta; chega a vez de contar mais sobre a Luna.
 
Dos três, foi ela quem mais demorei para conquistar. Era a menos carinhosa, a que menos confiava em mim. Mas não pensem que isso signific que Luna era distante, não era. Seus irmãos que eram mais extrovertidos, mais calorosos.
 
Quando cheguei na Holanda, ela tinha 5 para 6 anos. Era muito esperta e um pouco birrenta e como toda irmã do meio, sentia-se por vezes deixada de lado pela mais velha ou muito crescida para brincar com o pequenino Morris. No começo, ela fazia questão de me ajudar a chamar atenção de sua irmã mais velha, dizendo insistentemente que ela precisava me obedecer para que eu não fosse embora (!!!). Seus pais que diziam isso no começo, que se eles não se comportassem eu iria pegar minhas coisas e iria embora. Mesmo ela ainda sendo desconfiada, tinha medo de que eu realmente fosse. Ela não falava muito sobre sentimentos, era carinhosa, mas se mantinha afastada muitas vezes também.




 
Era a mais rechonchudinha dos três, e lhe caía muito bem, aliás. Mas não era tão ativa quanto os outros dois; não gostava de andar, de correr ou muitas atividades que gastassem sua energia. E não fazia amizades com facilidade por ser muito fechada. Eu e minha Host corríamos atrás de pais e mães (e au pairs) para marcarmos playdates para ela e tentávamos ao máximo dar às crianças espaço, coisas legais para fazerem, guloseimas (no horário próprio), tudo para agradar aos amiguinhos da Luna.


Luna também sempre foi muito exigente consigo mesma (Vocês podem conferir aqui), quando falei de seu medo de bicicleta e o comparei ao meu próprio medo de dirigir. Mesmo em seu aniversário, ela quer tudo tão perfeito, tão perfeito, que se não der certo, ela se culpa e chora. Claro... ela é criança, primeiro ela se enrolava em nossa perna e nos culpava por qualquer fracasso que fosse... para depois entender que tudo estava indo bem.


Mais para o fim da minha experiência como au pair, houve um dia que nunca poderei esquecer. Luna sempre foi apaixonada por sua avó Mimi, que também era louca por ela. Cada momento com a avó era único para ela e naquela semana, Mimi tinha passado vários dias conosco. Levou as crianças à escola e sem se despedir, resolveu ir embora para a cidade que morava, na Bélgica. E eu fui buscar as kids, e já ficava imaginando como seria contar à Luna que sua avó tinha ido embora sem se despedir. Imaginei que ela iria brigar comigo, bater e gritar como era seu costume de reclamar. Mas ela simplesmente me abraçou, enterrando seu rosto em mim e chorando copiosamente enquanto me segurava firme. Quase que eu choro junto!

Acho que foi a partir daí que eu notei que ela tinha finalmente me aceitado, finalmente se aberto a mim e que eu a havia conquistado. E acho que começamos a nos dar melhor.
E um tempo antes disso, quando eu levava os três na bakfiets (bicicleta com um espaço grande na frente para as kids se sentarem), e eu comecei a ter um ataque de asma, foi ela quem me defendeu e que controlou a situação até que eu estivesse melhor. Enquanto Irisje se desesperava junto e dizia que iria se atrasar para o hóquei, Luna berrava "Abre os olhos, a Nana não está bem, a gente tem que parar, ficar calma e ajudar a Nana". Aiiiii, que orgulho da minha menina!!!!Pensando em mim!!! Cuidando de mim, e ao meu lado!!!

Beijos a todos!


 
 

6 comentários:

  1. Ameei esse post, essa menininha me faz lembrar de mim mesmo, e de como eu era quando criança! :)

    ResponderExcluir
  2. Olha, só, ela virou um leão hein?!?!? Realmente, vc a conquistou de fato...ohhh dó, saiu da escola e não viu mais a avó...Com certeza isso é resultado de sua dedicação e amor para com as crianças. Valeu cada momento!

    ResponderExcluir
  3. Oii linda!

    Eu também amei o seu blog! Adorei o título e me identifiquei como uma "Caçadora" :)

    Tenho tantas saudades da Holanda...
    Meu irmão mais velho mora lá (Amsterdam) já faz algum tempo e estive lá por aluns meses. Ainda pretendo voltar! É muito amor!

    Estou te seguindo!
    Grande abraço,
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. No meu ano de au pair na Holanda eu tive 2 kids, duas meninas, e sempre tem uma mais dificil de lidar. A mais nova as vezes me deixava furiosa! Eu que sou tao durona, vivia dando broncas pelas travessuras das duas, e achava que nunca sentiria saudades delas. Hoje eu morro de saudade das minhas meninas!

    ResponderExcluir
  5. haha a minha maior era assim também no início, quando eu morava nos eua. super durona, independente, não se expressava muito emocionalmente... mas depois começou a ser tão carinhosa, levei ela ao médico e cheia de medo me abraçou tão forte que é como vc diz: dá vontade de chorar junto.
    ah, que saudade eu sinto!

    ResponderExcluir
  6. Suas kids eram tão fofas!
    Espero que as minhas sejam assim também!
    Acho que você mais do que ninguém sabe o quanto eu estou ansiosa! hahaha
    Adorei o post!

    Beijos
    Yasmin quer falar

    ResponderExcluir

Procurando uma esmeralda? Que tal aqui?

Designed By Yasmin Mello | 365 dias